O projeto Protegendo os Caboclinhos objetiva identificar propriedades, inicialmente no estado de São Paulo, com ocorrência dessas espécies (e algumas outras dependentes do mesmo habitat) e estimular os proprietários a tomarem medidas de proteção dessas áreas e do habitat propício à sobrevivência dessas espécies (áreas alagadas e capinzais contíguos), permitindo que os caboclinhos se utilizem delas para reprodução ou pontos de parada em suas rotas migratórias. Para isto pretende fazer chegar até esses proprietários a cartilha Protegendo os Caboclinhos.

São as seguintes as “espécies alvo” do projeto: canário-do-brejo (Emberizoides ypiranganus), beija-flor-de-bico-curvo (Polytmus guainumbi), curió (Sporophila angolensis), caboclinho (Sporophila bouvreuil), caboclinho-branco (Sporophila pileata), caboclinho-de-chapéu-cinzento (Sporophila cinnamomea), coleiro-do-brejo (Sporophila collaris), caboclinho-de-barriga-vermelha (Sporophila hypoxantha), caboclinho-de-barriga-preta (Sporophila melanogaster).

Espera-se conseguir assim a manutenção de uma rede de áreas que garantam a manutenção de populações adequadas dessas espécies, impedindo sua extinção. 

Os observadores de aves ou quaisquer outras pessoas que tiverem conhecimento dessas áreas, poderão colaborar com o projeto repassando ao CEO informações que nos permitam enviar a cartilha ao proprietário ou ao próprio informante, para que este faça pessoalmente a entrega da cartilha.

Todos os resultados do Projeto e créditos dos colaboradores serão publicados no site do CEO.

 
Projeto Protegendo os Caboclinhos

Cartilha Protegendo os Caboclinhos